A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA A EMPREGABILIDADE

O cenário atual exige profissionais cada vez mais preparados, estimulando neles a consciência de seus papéis no ambiente organizacional. Muito tem se falado sobre empregabilidade e conhecer o que se passa no mundo das organizações contribui para o profissional entender a sua postura diante desse contexto. Mas o que significa empregabilidade, afinal? De muitas informações espalhadas na internet, eu resumo empregabilidade como o conjunto de conhecimentos, habilidades técnicas e comportamentais, além da adequação às mudanças e exigências ao mercado de trabalho, possibilitando a capacidade de se tornar empregável ou de manter-se empregado diante da competitividade profissional.

E onde entra o autoconhecimento, nisso?

O autoconhecimento entra como uma ferramenta poderosa a tudo que se refere ao desenvolvimento pessoal e profissional. Mas já que estamos falando de empregabilidade, vale à pena salientar que o conhecimento de si mesmo, embora seja desafiador, é essencial para aumentar as chances de nos mantermos empregados, como também para a preparação de um novo emprego. Quem caminha em direção ao autoconhecimento tem a oportunidade de lidar melhor consigo mesmo, ora potencializando suas fortalezas, ora minimizando seus obstáculos internos e mais, se conscientizando em relação as suas emoções e com isso, procurando atentar para a prática do exercício do equilíbrio emocional.  Dessa forma, a pessoa estará dando os primeiros passos rumo ao seu sucesso pessoal e conseqüentemente profissional.

Muitos pensam que, para conquistar um novo emprego ou manter-se nele é preciso ter boa aparecia, conhecimentos, habilidades técnicas, um currículo robusto, invejável e esteticamente bem apresentável. Claro que esses requisitos são essenciais, sem dúvida alguma! Porém, não é bem assim que as coisas funcionam. Além de todos os requisitos mencionados acima, tem um ingrediente muito exigido também no ambiente organizacional, o comportamental.

Prestemos atenção na frase do pai da administração moderna, Peter Druker: “As pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos.” Pode parecer apenas uma frase comum nos cursos de administração, porém, na prática, é bastante valorizada pelas organizações.

O comportamento não está relacionado apenas no momento de uma entrevista de emprego ou em dinâmicas de grupo, mas o quanto você se conhece e trabalha as suas emoções para enfrentar as mudanças e exigências no mundo organizacional. Além disso, o quanto seus pensamentos e palavras estão em alinhamento com suas atitudes. Autoconhecimento e Empregabilidade caminham juntos!

O ser humano não foi criando para viver estagnado, a partir do instante que você se propõe a caminhar rumo ao seu autodesenvolvimento, com base no conhecimento que tem sobre você mesmo e com a definição clara do que deseja para sua vida profissional, fica mais fácil traçar um planejamento para a superação dos obstáculos, mantendo o foco no resultado que deseja alcançar.

Você já parou para pensar o quanto se considera empregável? Parou para se auto-observar e analisar quais são suas forças e oportunidades de melhorias internas? E o ambiente externo, como você reage diante das oportunidades e ameaças no mercado de trabalho?

 

Clica nos links abaixo e me segue nas redes sociais. Sejam bem vindos!!!

Facebook: https://www.facebook.com/cleciacoach/

Instagram: https://www.instagram.com/cleciacoach/

 

Clécia Dias

Coach de Autoliderança e Propósito de Vida