Inicio do Pensamento Econômico: Podemos dizer que o início da História da Economia nasceu na Antiga Grécia, onde Platão e Aristóteles descreveram problemas com comércio e riqueza da época. Assim como na Idade Média onde as idéias predominantes eram da Igreja Católica que esta condenava o comércio. Porém nessa época entre os séculos XV e XVIII a idéia do mercantilismo se fortaleceu, e no século XVIII, alguns fisiocratas da França chegaram a formular um modelo econômico.
Teorias Clássicas: Partes dos escritos de Smith foram desenvolvidas mais tarde por economistas do século XIX, tais como David Ricardo e Thomas Robert Malthus, mas teve maior destaque com Jonh Stuart. Todos estes anteriores aceitaram uma lei sobre os mercados do economista Jean Baptiste Say, chamada de Lei de Say. Nesta lei, Say sustentou e afirmou a lei da oferta e da demanda. Say defendia a tese de que risco maciço de desemprego numa economia competitiva era praticamente nulo, porque a oferta determinava a própria demanda. Assim, não podendo nem haver desemprego nem ao menos superprodução. Também defendeu a ideia de que cada aumento na produção aumentava-se também os salários e as outras necessárias receitas pra que fosse possível comprar quantidade adicional que seria produzida.
Também como oposição dessas teorias, surgiu também as teorias econômicas socialistas, desenvolvidas principalmente por Karl Marx.
Teorias Neoclássicas: Durante os anos de 1870 surge a chamada escola neoclássica, que veio a introduzir novas produções de pensamentos econômicos, os marginalistas principalmente, como Léon Walras, William Stanley Jevons e Karl Menger. Mas uma das principais obras da época foi o livro "Princípios da Economia', do economista Alfred Marshall. Neste livro era descrito a demanda, a partir do custo marginal (custo de produção da última unidade). Outro grande defensor da economia neoclássica foi o economista John Maynard Keynes, que este pode analisar a Grande Depressão em sua obra, de 1936, chamada "Teoria geral do emprego, do juro e da moeda". Este formulou as teorias chamadas de keynesiana ou keynesianismo.
Fonte: Cultura Mix