SINOPSE (fornecida pelo site da editora Arqueiro – a editora que publicou o livro no Brasil):

                 DE ONDE VIEMOS? PARA ONDE VAMOS?

Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre.

Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.

Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo onisciente cujo poder parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.

Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.

                                                                     ***

     Robert Langdon volta a todo vapor com seus instintos investigativos neste livro - de tirar o fôlego - escrito pelo autor Dan Brown. Tal obra traz à tona um tema evitado por uns e debatidos por outros. A saber, ciência e religião. O enredo promete responder duas perguntas que muitos de nós, um dia, já nos perguntamos: “ De onde viemos e para onde vamos? ” Se você um dia também já se perguntou, o livro vai te responder.

     Ambientada na Espanha, mais especificamente na Catalunha – onde ocorre a maior parte da trama – Dan Brown desenvolve toda uma trama envolvente, arrebatando a mente do leitor, fazendo-o questionar a si e a alguns conceitos aprendidos durante todo o nosso desenvolvimento como pessoa. Autor do famoso “O Código da Vinci” que ganhou adaptação ao cinema, este também promete sucesso.

          Na trama, Edmond Kirsch faz uma descoberta que vai abalar as estruturas religiosas de todos na face da terra. Ele alega ter descoberto a nossa origem e o nosso destino, e decide revelar tudo a três líderes das religiões mais propagadas no mundo, antes de revelar a todos tudo o que descobriu. Ele decide procurar e reunir então, os líderes das religiões católica, judaica e muçulmana; deixando-os perplexos com tal descoberta.

     Os três líderes então posicionam-se duramente contra a ideia de que Kirsch divulgue tudo ao mundo. Ele, porém, não se intimida mesmo com tudo conspirando contra os seus planos de dar ao mundo as respostas por tanto tempo procuradas. Para tanto, ele decide realizar sua vontade num evento organizado por ele e por Ambra Vidal (a diretora do museu de arte, além de noiva do Príncipe Real da Espanha), transmitindo ao vivo para o todo o planeta.

     Justamente na hora em que ele vai fazer a grande revelação, é morto com um tiro certeiro. Daí por diante começa todo um desenrolar eletrizante, com um toque de suspense como só o Dan Brown pode fazer. O leitor é guiado à análise meticulosa de diferentes suspeitos do assassinato, bem como à curiosidade de saber enfim, que “verdade” é essa descoberta pelo Edmond Kirsch.

     Fazendo um paralelo à história, é curioso ver a região da Catalunha como o lugar de ambientação da trama, bem como também o apreço pela monarquia espanhola. Tudo isso num momento em que – trazendo à nossa realidade -  a região busca a independência da Espanha, algo que tem causado bastante conflito por aqueles lados. Depois de tantas idas e vindas numa trama envolvente, o segredo finalmente é revelado e as tantas perguntas, respondidas.

     No quesito diagramação e capa, a editora caprichou bem. A trama é sem dúvida bastante envolvente. Por se tratar de um tema ainda considerado delicado por alguns, aconselho que independente de seu ponto de vista sobre tal questão, leia o livro ainda que seja sob uma ótica crítica. Vale muito a pena e sem dúvidas, recomendo!

 

 
 
 
 
 
Redes Sociais do Resenhista:
Instagram - @umnobreliterario